Fasores AC Teoria


Introdução



Estudo dos Fasores



Relação Triginométrica entre Seno e Cosseno

 Figura 51-01



Parâmetros das Funções Trigonométricas Seno e Cosseno




Relações de Fase Trigonométrica entre Seno e Cosseno

fig51-2J.jpg
 Figura 51-02





fig51-3J.jpg
                Figura 51-03


Conversão das Funções Triginométricas

circulo51-1J.png
                Figura 51-04


atencao.jpg



Exemplo de Transformações Triginométricas

fig51-5J.jpg
                Figura 51-05


Relações Triginométricas Importantes





O que é Fasor




Soma de Fasores


fig51-6J.jpg
                Figura 51-06


Soma de Fasores pela Lei do Cosseno

fig51-10J.jpg
  Figura 51-07


eq51-5J.jpg
eq51-6J.jpg
eq51-7J.jpg


Exemplo de Soma Fasorial



fasor51-1J.jpg
  Figura 51-08


fasor51-2J.jpg
  Figura 51-09





Lei do Seno

fig51-11J.jpg
  Figura 51-10





eq51-8J.jpg


Exemplo de Aplicação da Lei do Seno



Notação Complexa do Fasor



Forma Retangular do Fasor Complexo

fig51-2J.jpg
  Figura 51-11






Forma Polar do Fasor Complexo

eq51-12J.png
eq51-10J.png
eq51-11J.png




Soma de Fasores com Notação Complexa



Relações Fasoriais em R, L e C



Comportamento Fasorial do Resistor



Comportamento Fasorial do Capacitor


eq51-1J.jpg
recado51-10J.png




Comportamento Fasorial do Indutor


eq51-2J.jpg
recado51-11J.jpg




Impedância em um Circuito RLC



Impedância em um Circuito com R e C

circ51-1J.jpg
  Figura 51-12


fig51-8J.jpg
               Figura 51-13

atencao.jpg


Impedância em um Circuito com R e L

circ54-1J.jpg
 Figura 51-14




O que é Admitância

eq51-3J.jpg
eq51-4J.jpg
atencao.png
eq51-13J.png
eq51-14J.png
eq51-15J.png
eq51-16J.png